terça-feira, janeiro 09, 2007

(des)inspiração



Traça uma linha verde.
Numa folha branca.
Num caderno de escola.
Um traço fino.
De uma ponta a outra.
De baixo para cima.
Traça agora em direcção oposta.
Noventa graus da outra.
Desenha-a no mesmo verde.
Traça-a mais grossa.

Desenhaste uma cruz.
Cruz em tom de verde.
A cruz onde Ele morreu.
Uma simples cruz, te digo eu.
Duas linhas direitas.
Duas linhas cruzadas.
Mais nada.

Se quiseres repete.
A espaços.
Desenha três ou quatro.
Risca no branco do papel.
Linhas cruzadas.
Em verde, azul ou encarnado.

Agora olha.
Num fundo branco de parede,
desenhaste uma grade.
Encarceraste o verso.
Meteste na prisão a obra de arte.

2 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem! Beijo!

Unicus disse...

Belo!
Beijinhos