segunda-feira, julho 24, 2006

cá e lá

Nem vos desisto, nem vos sou
Inda nem sei que ideia sou de mim
Amanheço de outras terras
Meus sonhos mergulham-me noutra vida
Meus sonhos sobram para o dia
Nem eu inda sei se me acordo
Nem eu assim sei de que mundo sou
Meu dormir é embarcar
Eu sempre vou no sonho adormecido
Eu sempre volto no sonho
Eu sempre no sonho, me fico
Meu acordado é meio sonhado
E este entre sonho e realidade
dá-me um desgaste, um tal cansaço!
Como quereis que vos cuide, eu
nem vos desisto, nem vos sou...

2 comentários:

francisco disse...

magnífico, tem sonoridade. já tou a musicar em La- e Mi7

;p

Calca-mar disse...

Escreves tão bem!... Beijo!